Café Com Noticiais
Das 07:10 às 08:30
com Nelson Dantas, Deuzir Campelo, Luiz Eduardo e Tibério Guedes

Informativo 89

O abominável caso da menina de 10 anos que, estuprada pelo tio, engravidou e passou por um aborto no final de semana, comoveu muita gente, inclusive a Whindersson Nunes. O humorista de 25 anos usou seu perfil no Twitter, no domingo (16), para se colocar à disposição para custear um tratamento psicológico para ela, até que complete a maioridade.

“A Terra devia estar em paz com tantos Jesus nas redes sociais, tantos imaculados. Me preocupa o tanto de atrocidades que essa criança vai ouvir no decorrer da vida. Alguém da família entre em contato, quero ajudar com toda assistência psicológica até os 18 anos”, escreveu Whindersson.Tumulto na porta do hospitalNão bastasse a situação um tanto delicada, difícil e pesada, o nome da criança e o local onde ela se encontrava foram divulgados pela militante Sara Winter, defensora do governo do presidente da república. Com isso, manifestantes religiosos se reuniram em frente ao hospital para impedir a entrada da equipe médica, que interrompeu a gestação, sob autorização judicial.A criança passou mais de uma semana sob a guarda do Estado esperando a decisão judicial e, anteriormente, teve um procedimento cancelado porque a equipe médica de um hospital em São Mateus, no Espírito Santo, onde ela vive, se negou a fazer a intervenção. A menor, então, foi levada para Pernambuco, onde o grupo de manifestantes cercou o hospital na tentativa de impedir o procedimento.Abusada desde os 6 anosO terrível caso foi descoberto no último dia 8 de agosto. Na ocasião, a menina deu entrada no Hospital Estadual Roberto Silvares acompanhada de um familiar. Lá, informou ter sido vítima de estupro e estar grávida.À polícia, a menor contou que é estuprada pelo tio desde os 6 anos de idade, mas que não o denunciou por medo, já que ele a ameaçava de morte. O suspeito está desaparecido, mas não é considerado foragido por não haver mandado de prisão contra ele.O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Idoso (DPCAI) de São Mateus. A criança foi levada pelo Conselho Tutelar para um abrigo, onde tem recebido apoio médico, social e psicológico.

  • 18 - ago/2020
  • O abominável caso da menina de 10 anos que, estuprada pelo tio, engravidou e passou por um aborto no final de semana, comoveu muita gente, inclusive a Whindersson Nunes. O humorista de 25 anos usou seu perfil no Twitter, no domingo (16), para se colocar à disposição para custear um tratamento psicológico para ela, até que complete a maioridade.

    “A Terra devia estar em paz com tantos Jesus nas redes sociais, tantos imaculados. Me preocupa o tanto de atrocidades que essa criança vai ouvir no decorrer da vida. Alguém da família entre em contato, quero ajudar com toda assistência psicológica até os 18 anos”, escreveu Whindersson.Tumulto na porta do hospitalNão bastasse a situação um tanto delicada, difícil e pesada, o nome da criança e o local onde ela se encontrava foram divulgados pela militante Sara Winter, defensora do governo do presidente da república. Com isso, manifestantes religiosos se reuniram em frente ao hospital para impedir a entrada da equipe médica, que interrompeu a gestação, sob autorização judicial.A criança passou mais de uma semana sob a guarda do Estado esperando a decisão judicial e, anteriormente, teve um procedimento cancelado porque a equipe médica de um hospital em São Mateus, no Espírito Santo, onde ela vive, se negou a fazer a intervenção. A menor, então, foi levada para Pernambuco, onde o grupo de manifestantes cercou o hospital na tentativa de impedir o procedimento.Abusada desde os 6 anosO terrível caso foi descoberto no último dia 8 de agosto. Na ocasião, a menina deu entrada no Hospital Estadual Roberto Silvares acompanhada de um familiar. Lá, informou ter sido vítima de estupro e estar grávida.À polícia, a menor contou que é estuprada pelo tio desde os 6 anos de idade, mas que não o denunciou por medo, já que ele a ameaçava de morte. O suspeito está desaparecido, mas não é considerado foragido por não haver mandado de prisão contra ele.O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Idoso (DPCAI) de São Mateus. A criança foi levada pelo Conselho Tutelar para um abrigo, onde tem recebido apoio médico, social e psicológico.

    - Sites para rádios com stream e App grátis - microsysteminfo.com.br -