Informativo 89

Gás de cozinha mais caro no Rio Grande do Norte

O GLP (gás liquefeito de petróleo), conhecido por gás de cozinha, ficou novamente mais caro em todo o País com o novo reajuste de 5,9% que a Petrobras repassou às refinarias a partir desta segunda-feira (14). No Rio Grande do Norte, o preço médio do botijão, que estava em R$ 95, agora ficou em R$ 100, podendo chegar aos R$ 105, dependendo da localidade e da forma de pagamento. O valor corresponde a quase 10% do salário mínimo.

Antes desse aumento, a variação do preço era de R$ 92 a R$ 97, com preço médio de R$ 95. Com esse reajuste de R$ 5 a R$ 6, agora vai ficar entre R$ 97 e R$ 103 com preço médio em torno de R$ 100”, disse o presidente do Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás Liquefeito de Petróleo (Singás-RN), Francisco Correia. Ele contou que os novos valores já começaram a ser aplicados na medida em que os estoques estão sendo renovados, devendo atingir a totalidade até esta quarta-feira (16).

Nós temos 820 revendedores no Estado e 90% deles ainda têm estoque, por isso creio que até esta quarta-feira, todos já terão alterado os preços”, informou.

A notícia é do portal Tribuna do Norte.

  • 17 - jun/2021
  • Gás de cozinha mais caro no Rio Grande do Norte

    O GLP (gás liquefeito de petróleo), conhecido por gás de cozinha, ficou novamente mais caro em todo o País com o novo reajuste de 5,9% que a Petrobras repassou às refinarias a partir desta segunda-feira (14). No Rio Grande do Norte, o preço médio do botijão, que estava em R$ 95, agora ficou em R$ 100, podendo chegar aos R$ 105, dependendo da localidade e da forma de pagamento. O valor corresponde a quase 10% do salário mínimo.

    Antes desse aumento, a variação do preço era de R$ 92 a R$ 97, com preço médio de R$ 95. Com esse reajuste de R$ 5 a R$ 6, agora vai ficar entre R$ 97 e R$ 103 com preço médio em torno de R$ 100”, disse o presidente do Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás Liquefeito de Petróleo (Singás-RN), Francisco Correia. Ele contou que os novos valores já começaram a ser aplicados na medida em que os estoques estão sendo renovados, devendo atingir a totalidade até esta quarta-feira (16).

    Nós temos 820 revendedores no Estado e 90% deles ainda têm estoque, por isso creio que até esta quarta-feira, todos já terão alterado os preços”, informou.

    A notícia é do portal Tribuna do Norte.

    - Sites para rádios com stream e App grátis - microsysteminfo.com.br -